Uma papinha diferente

Postado em
30 de Julho 2012

Aliar a praticidade da comida pronta à garantia de ter um alimento orgânico, livre do uso de agrotóxicos no processo de produção, é um dos desejos de mães e pais adeptos da alimentação saudável.
Para atender a esse anseio, empresas especializadas oferecem produtos orgânicos para os pequenos, desde as tradicionais papinhas de frutas até as feitas com carnes de frango e gado.

Congelados, os alimentos orgânicos prometem ser mais saborosos do que as papinhas industriais. A pequena Giovana Wais e Pereira, sete meses, já elegeu seus favoritos: os purês de cenoura e beterraba.

Quando engravidei, combinei com meu marido que, desde o início, começaríamos com uma alimentação bem saudável para a Giovana, para ver qual seria o resultado, e ela come muito bem sempre – conta a psicóloga e mãe Sabrina Wais, 37 anos, que encontrou na refeição orgânica o produto ideal para a caçula após voltar ao trabalho.

O chefe de cozinha Cesar Sperotto, proprietário há um ano de uma e mpresas do ramo da alimentação orgânica, ressalta a importância da certificação do produto, identificado por selos nas embalagens. Ele destaca também a diferença do cozimento dos alimentos, feito em temperatura mais amena, que preserva sabor e textura.

A médica Cristiane Kopacek, membro do Comitê de Endocrinologia da Sociedade de Pediatria do Rio Grande so Sul, salienta que, durante a produção do alimento orgânico, existe a preocupação com o cuidado do solo, da água, e, por isso, é benéfico não só para a pessoa que consome. Por outro lado, ela teme pelo que chama de reflexo da vida moderna – o hábito de consumir produtos prontos:
– O preparo do alimento em casa pode ser tão benéfico quanto a comida orgânica comprada pronta, se forem usados produtos de boa qualidade. Sem falar no contato entre a família e a criança no preparo, que é superimportante.